Sítio Bela Vista

O Sítio Bela Vista fica na Serra do Caparaó, mais especificamente no município Alto Jequitibá. O produtor Alexandre Emerich tem se dedicado, junto com o filho Marcus, a desenvolver cafés de alta qualidade e na produção de pequenos lotes com características surpreendentes.
Quando visitamos o Sítio Bela Vista pela primeira vez, em Novembro de 2017 – e o mesmo se repetiu 2019 -, além de conhecer um pouco do trabalho na lavoura e pós-colheita, podemos também ser hospedados por Alexandre e sua família. Momentos assim fazem estarmos no centro de um dos focos da Terra Natal: cultivar relacionamentos autênticos desde as origens.
Junto com Alexandre lembramos que há muitas formas de amar o nosso próximo, entre elas está praticar a hospitalidade, cultivar café de alta qualidade e desenvolver uma torra que evidencie o potencial de sabores e aromas da origem. Nossa gratidão ao Alexandre e sua família por compartilhar esses aprendizados na jornada com a gente.

Nosso desejo é que você sinta, através de cada xícara, o amor que nos motiva a compartilhar cafés brasileiros incríveis, como os do Alexandre.

Origem: Sítio Bela Vista, Alto Jequitibá/MG – região de Matas de Minas.
Altitude média: 1200 metros.
Certificados:  Certifica Minas Café e 4C Certification.

Mais sobre os produtores
O êxodo rural é um fenômeno marcante na história do Brasil no século XX. Milhares de famílias deixaram o campo ou as pequenas comunidades agrícolas em busca de uma vida melhor nas grandes cidades. Ficando para trás a paixão pela terra e toda uma história dedicada à roça. O pai de Alexandre Emerich foi um desses. Saiu de Minas Gerais rumo ao Rio de Janeiro, onde conseguiu criar a família e dar sustento aos filhos. Nas férias escolares, o pequeno Alexandre tinha a oportunidade de visitar a terra do pai em solo mineiro. Foi aí que se apaixonou pela região da Serra do Caparaó, suas montanhas, natureza e cafezais floridos. Foi chamado de “louco” no dia em que resolveu deixar a vida de carioca para se tornar agricultor. Havia decidido fazer o caminho inverso do pai. Especializou-se em cafés especiais e comprou um pedaço de terra num alto de morro que mais parecia fazer divisa com o céu. Para chegar ao sítio Bela Vista, cortou estradas. Plantou 30.000 pés de café e se entregou à tarefa de produzir dezenas de variedades de cafés especiais que só a região das Matas de Minas é capaz de oferecer. Hoje, o que move o “ex-menino do Rio” é poder colocar na mesa das pessoas um café de excelência, receber os elogios pelo trabalho, ter o reconhecimento por aquilo que um dia chamaram de loucura e amar as pessoas através dos cafés que produz.
O sítio, atualmente, possui 50.000 plantas em um total de 18 hectares de café. Alexandre, além de agricultor, é formado em Administração com Gestão em Agronegócio, Q-Grader SCAA (Specialty Coffee Association of America). Casado com Liliane e pai de 3 filhos: Marcus, Ester e Sofia.

Café do momento do Sítio Bela Vista